Posted by : Monik Ornellas


Você conhece o princípio da Resistência?
Quanto mais você se debate ou resiste a algo, mais você reforça a existência desse algo.


Temos um hábito que é extremamente natural em todos nós que é RESISTIR. Normal, eu resisto, tu resiste, ele resiste pakas, todos resistimos diariamente! Mas por que não mudar? Se você entender que quanto mais você, eu e ele resistimos, mais potencializamos o objeto de nossa resistência, tu não vai querer aprender a relaxar? Legal, o objetivo é esse.



Eu não gosto de abaixo-assinados, de militância, correntes políticas... não gosto de brigar por nada. Isso causa uma baita decepção em relação à minha pessoa para várias pessoas, principalmente aquelas que abraçam causas. Eu não abraço causa nenhuma, mas respeito profundamente seus propósitos.

Se você já leu meu post O Poder da Atenção, entenderá melhor esse aqui. Nosso foco ou a forma como vemos e entendemos a realidade é que dá vida e forma à ela, REPITI: a forma como vemos e entendemos a realidade é que dá vida e forma à ela, entendeu? Logo, se tenho resistência à uma pessoa, um sentimento, uma situação ou à um animal, acabo por reforçar, potencializar sua vida e existência perante a mim. Ou a negação (= resistência) de um comportamento só potencializa o próprio comportamento. Compliquei ou descompliquei?

Imagine como se você começasse a reunir um monte de energia à sua volta e essa energia vai ficando impregnada com o medo daquele bicho ou a indignação àquele político, você cria uma resistência à sua volta e claro, ela começa a reverberar (mandar mensagens) de todo aquele sentimento e pensamento que você nutre. Como o universo não é burro nem nada, ele traz o objeto de sua resistência até você para que possa entrar em contato e resolver a pendenga.

Esqueceram de colocar o coração nessa imagem, não é só a mente que funciona, a forma como me sinto é que determina.

Por isso, que muitas vezes vivemos situações ou relacionamentos repetitivos, pois criamos um certo tipo de resistência à eles e essa resistência pode ser não querer se sentir de determinada forma, detestar tal tipo de pessoas (também é espelhamento) entre milhões de sentimentos que não queremos sentir ou verdades e responsabilidades que não queremos assumir.

Então vivemos numa sociedade que todos falam de violência, assistem sobre violência e acreditam que o mundo está muito violento. Todos reforçam a existência da violência e com isso, estão propensos a vivenciar atos de violência para reforçar a crença interna de que o “mundo está violento”. Se você acredita que algo é de determinada forma, se sente medo (resistência) desse algo, esse algo se materializará para que você reforce sua crença de que ele é como é. Não esqueça que você é um criador, rs!

Se você consegue compreender que tudo onde foco minha atenção e emoção ganha vida, conseguirá entender que a causa das causas que abraçamos são reforçadas quando nos opomos à elas: Você quer paz e BRIGA por ela... compreende a incoerência?


Então, se você quer paz, não lute pela paz, SEJA a paz, irradie paz (se você procura pela paz, é por que não a tem dentro de si). Se você quer abundância, não fomente a falta e não enalteça o quanto você é bom em pagar contas, incremente atos abundantes, observe onde estão seus pensamentos e atos mesquinhos que não acreditam na abundância como premissa, como um estado natural do ser humano (tenho feito direto esse exercício e descoberto coisas horrorosas sobre mim! rsrs). E por aí vai!

Crie um ponto de auto observação onde toda vez que você começa a se debater perante algo, esse observador possa te dar um cutucão e dizer: “Se liga! Você está criando mais dessa coisa que você não quer! O quê realmente você está resistindo? O que está por trás disso?” e esteja preparado para entrar em contato com o sentimento da coisa e simplesmente deixar ir. 

Assim, saímos do vício de resistir e começamos a navegar no fluir.


Entendeu como funciona?


Como uma caminhante, também estou no exercício diário de cada coisa que escrevo, e o melhor disso tudo é poder compartilhar.

Não esqueça, VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO(A).
Compartilhe também.

{ 2 comentários... read them below or Comment }

  1. Muito maneiro!!realmente tenho que analisar meu lado mesquinho tbm..rsrsrsr
    bjj

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Gostei muito desse e dos outros posts!
    Obrigado

    ResponderExcluir

Deixe suas dúvidas ou mande um e-mail.

- Copyright © Monik Ornellas - Skyblue - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -